Praia de Iracema

A Praia de Iracema é considerada um “Bem de Relevante Interesse Cultural” por sua forte memória coletiva e histórica. De casas de pescadores a um dos lugares mais boêmios da cidade, que contribuiu no desenvolvimento de intelectuais e artistas fortalezenses nas décadas de 60 e 70, é hoje um dos principais pontos turísticos de Fortaleza.

  • maquina

    1920

    Segundo os mapas holandeses de 1649, foi neste local que Matias Beck e sua frota desembarcaram em Fortaleza. Na época, a praia era habitada apenas por  índios potiguares. Conhecida como Praia do Peixe e formada por uma pequena vila de pescadores e casas simples de taipas a beira da praia, em 1925 após um concurso, o local passou a se chamar Praia de Iracema. Seu nome vem da personagem Iracema, título do romance do escritor cearense José de Alencar.

  • 1930

    Sua primeira construção foi levantada na mesma época e serviu como residência da família Magalhães Porto, vinda de Pernambuco. O palacete chamado de Vila Morena e que hoje abriga o Estoril, sede da Secretaria Municipal do Turismo de Fortaleza, alterou o perfil urbanístico, passando a abrigar casas de veraneio das grandes famílias burguesas locais e frequentada pela boemia fortalezense.

  • 1940

    Durante a Segunda Guerra Mundial a Praia de Iracema foi um dos espaços mais frequentado por tropas americanas. O Estoril, arrendado pela família Magalhães Porto aos norte-americanos, foi transformado em cassino de uso quase exclusivo dos estrangeiros que se divertiam em noites de danças, jogos e shows. As moças de famílias que visitavam o cassino e namoravam os oficiais eram chamadas pelos nativos enciumados de Coca-colas, já que também frequentavam o local para beber o refrigerante, que ainda não havia chegado à cidade.


  • 1950

    O primeiro porto em Fortaleza foi levantado na Praia de Iracema. A Ponte dos Ingleses, também chamada de Ponte Metálica foi um projeto de melhoramento da estrutura portuária na capital. Com a instalação do Porto do Mucuripe, a Praia de Iracema sofreu com o avanço do mar, sendo necessária a construção de um aterro e espigões ao longo da orla.


  • 1960

    Na década 60, o Estoril vira palco de veladas discussões políticas, frequentado por intelectuais e artistas e batizado pelos meios de comunicação como “setores intelectualizados da cidade”. Como ponto de encontros, o prédio mais a frente ganha o título de ícone da boemia da Praia de Iracema.

  • 2018

    O Place Branding é o posicionamento de marca de cidades, estados, países e outros destinos que estão inseridos em um ambiente fortemente competitivo. Durante o ano de 2018, profissionais e empresas convidads através da ABDESIGN, SINAPRO e ABAP CE, pesquisaram, prototiparam, e mergulharam na história, nas vocações e nos ícones que caracteriazam os moradores e o bairro da Praia de Iracema, com o objetivo final de criar uma marca para esse bairro que fala sobre o mar, mas também da mudança de costumes ao longo de cada nova geração que ocupa. 

  • Atualmente

    O bairro, um dos principais ícones turísticos da cidade, passa por um processo de revitalização, ordenado pelo poder público, por meio da Prefeitura de Fortaleza, com ações em conjunto com o Governo do Estado do Ceará, setor privado e sociedade civil.

    Semanalmente são oferecidas programações gratuitas culturais, artísticas, de lazer e serviços. A Praia ganhou além de uma identidade visual oficial, um plano colaborativo estratégico, com o objetivo de fomentar a economia criativa, atrair investidores e garantir a ocupação ordenada do local.

Praia de Iracema é a melhor das praias!!!